Construtoras de Ribeirão apostam em apartamentos de 70 a 100 m² para 2016

Embora 2016 seja considerado um ano de cautela, as construtoras da cidade, Bild e Copema, além da  tradicional Hugo Engenharia, que atua em São José do Rio Preto, não deixaram de apostar no mercado imobiliário de Ribeirão Preto. No primeiro semestre deste ano, as três construtoras lançaram quatro empreendimentos com projetos semelhantes. Com metragem de 70 a 100 m², os apartamentos que são menores, porém bem localizados, contam com dois quartos com suíte e três quartos com uma suíte e oferecem um ticket reduzido  que  pode ser um negócio atrativo para o comprador.

 

Para o diretor de captação de novos empreendimentos da imobiliária Fortes Guimarães, Flávio Carneiro, esse é um tipo de investimento estratégico e que historicamente é o de maior liquidez do setor.

Segundo Carneiro, aproximadamente  700 unidades foram lançadas em locais promissores, como o empreendimento Tapuias Residencial, que fica no Jardim Botânico, próximo à Fiusa e a poucos metros da avenida Wladimir Mereilles, área nobre da cidade. Para Flávio, essa região conta com alto potencial de valorização e atrai o público comprador e investidor.

Os outros projetos estão distribuídos nos bairros Quinta da Primavera, Jardim Irajá e Lagoinha.

 

"Essa tipologia é a mais segura para se lançar no mercado imobiliário. O preço e a condição de pagamento facilita a compra, pois há um investimento para o comprador de somente 30% do valor do imóvel no período de três anos de obra.

 

O que é ideal para quem planeja casar, morar sozinho e até para o investidor da região, que deseja uma renda em longo prazo" comenta o diretor comercial da imobiliária Fortes Guimarães, João Paulo Fortes Guimarães.  Segundo João Paulo, Ribeirão Preto continua atraindo investidores das cidades vizinhas e ele, ainda, acredita que o número crescerá após a visibilidade que a cidade ganhará com o título de região metropolitana.  "Acredito que haverá um orçamento exclusivo a ser administrado pela região metropolitana e Ribeirão Preto terá prioridade em obras de infraestrutura, aeroportos, logística e consequentemente crescerá; assim como Campinas, Sorocaba e São José dos Campos . Estou otimista" complementa João.

 

Apesar do momento econômico atual do país, Carneiro, diz que as vendas  dos empreendimentos lançados surpreenderam. O diretor conta que o Tapuias Residencial, tem recebido um fluxo alto de visitas no plantão de vendas e considera destaque entre os lançamentos. "O projeto sai do óbvio e traz recursos sustentáveis que resultarão em economia aos moradores, como a implantação de placas fotovoltaicas para a geração de energia elétrica por meio da luz solar e um sistema de captação de água condensada do ar-condicionado para ser utilizada na irrigação dos jardins ou limpeza de áreas comuns, isso é novidade para o mercado.

 

Além da sustentabilidade, a estrutura financeira da obra em parceria com o Banco Santander ajuda nesse momento e traz tranquilidade para o comprador" ressalta o diretor de captação de novos empreendimentos.

Para João Paulo, outra surpresa no cenário econômico são os compradores da região.

O diretor comercial afirma que em  60 dias, a imobiliária constatou que 40% das vendas realizadas foram negociadas para compradores da região. “Não imaginávamos esse número.

O momento é oportuno para a aquisição de imóveis para quem souber aproveitar.

Além da solidez, o preço aplicado atualmente no mercado voltou ao patamar de dois anos atrás" finaliza o diretor comercial. 

 

 

 

Fonte: Assessoria Fortes Guimarães