Vai entrar no aluguel? Negocie.

Para quem quer mudar de imóvel agora é a hora; preços estão mais acessíveis e os donos, dispostos a conversar

A servidora Camila Dornelas tem achado os preços altos (foto: Weber Sian / A Cidade)

O mercado de locação de imóveis está a todo vapor em Ribeirão Preto. Com a temporada de ofertas de casas e apartamentos de aluguel, surgem boas oportunidades para quem está pensando em mudar de imóvel ou mesmo para quem vem estudar ou trabalhar na cidade.

O diretor de locação Sérgio Fortes Guimarães afirma que, entre os meses de janeiro a março, o mercado de locação de imóveis fica aquecido. “A movimentação de locação está a todo o vapor. Estamos com muita procura”, diz.

E se a procura por imóveis é grande, a oferta também é. Por isso, Guimarães garante que os preços estão acessíveis e que há boa negociação. “Para quem quer mudar de imóvel, agora é a melhor oportunidade. O mercado cedeu nos valores e os proprietários estão abertos à negociação, flexíveis, e não querem perder negócio.”

Procura

A funcionária pública Camila Dornelas, de 30 anos, mora na casa dos pais. Mas, agora que a filha nasceu, ela e o marido estão em busca de uma casa para a família.

Em meio à pesquisa, Camila está tentando driblar os altos preços dos imóveis com negociação. “Tenho achado os valores altos”, conta. “Pedi desconto no valor do aluguel, mas até agora não consegui. Então, pedi isenção de alguma taxa, como IPTU ou seguro contra incêndio. Vamos ver o que consigo”, completa a funcionária pública, que pretende estar de casa nova até final de fevereiro.

Guimarães garante que há muita oferta de imóveis. “Assim, o locatário tem bastante opção e o poder de barganha na negociação. E os proprietários não estão perdendo a oportunidade de fechar contrato”, conclui.

 

Estudantes

Entre janeiro e março o mercado de imóveis é aquecido pela locação para estudantes. “Os apartamentos com um ou dois quartos figuram como preferidos dos estudantes, seguidos por casas com três ou quatro dormitórios, quando a ideia é montar uma república”, afirma Sérgio Fortes Guimarães.

Preços estão em vantagem

O professor da FEA/USP-RP Alberto Borges Matias afirma que, de janeiro a março, há um aquecimento no mercado de locação de imóveis devido a chegada de estudantes a Ribeirão e até mesmo de pessoas transferidas pelo trabalho ou para tratamento médico. “Mas, o mercado ainda está saturado, há mais demanda do que procura. Por isso, os preços estão em vantagem”, diz. “É uma boa hora para locação e para negociar melhores valores e condições de contrato.” Suzana Mercadante, gerente de locação da Piramid Imóveis, confirma que há flexibilidade na negociação. “Diria que 95% dos proprietários estão abertos a negociar e reduzem o valor do aluguel.” Por isso, ela garante que a expectativa quanto às locações é boa. “A movimentação positiva de mercado tem impulsionado novos contratos com boa negociação”, diz. “É o momento dos locatários. Eles estão com o poder.” Porém, antes de fechar o contrato, Suzana alerta: “Além do aluguel, é preciso checar o preço do condomínio, pois, somado ao IPTU, pode encarecer o valor total.”